quarta-feira, 18 de março de 2009

A estação do comboio

Inaugurada em 1909, a estação do caminho de ferro de Montemor contava com um edifício dentro da linha arquitectónica usada na época pelos Comboios Portugueses para as pequenas estações.
Foi, durante muitos anos, o ponto de partida e de chegada de pessoas e bens, contribuindo muito para o aumento de notabilidade e desenvolvimento da vila.
Com o encerramento do ramal de Montemor à circulação de comboios, em 1987, a estação ficou desactivada.
Uns anos mais tarde, o edifício voltou a ser utilizado, desta vez como espaço de lazer, e nele esteve a funcionar, durante algum tempo, um espaço de diversão nocturna.
Foram, nessa época, feitas algumas alterações do local, principalmente na zona do anterior cais de embarque, que prejudicaram muito o conjunto.
Actualmente o edifício encontra-se em estado de semi-abandono, e com um aspecto que mostra a falta de interesse com que é tratado.
Depois da requalificação do ramal ferroviário, que deu lugar à pista de ecoturismo, seria talvez altura de se pensar em requalificar também a estação (quem sabe dando-lhe uso como local para várias pequenas lojas de produtos regionais, como os vinhos, o artesanato, os enchidos, etc, em que Montemor é rico). Isso iria contribuir bastante para a revitalização desta zona da cidade, em tempos tão movimentada.

3 comentários:

Ana disse...

Deste uma óptima ideia para "dar vida" a um edificio que pode ser utiliazado para coisas interessantes. Quem sabe não vão seguir o teu conselho!
As imagens e o texto estão excelentes.
Beijinhos gandes,
Ana Paula

Escouralense disse...

caso não saibas está a ser preparado um projecto de lei para reabrir o ramal de Montemor ao tráfego férroviário, mas desta feita o ramal entrará junto á inactiva estação da Torre da Gadanha mas não passará por lá e seguirá em direcção á estação da Casa Branca...
Só espero que não passe de uma promessa eleitoral...

Anónimo disse...

Só vendo e que eu acredito, pois isso são falsos testemunhos ,não alimentem ideias dessas sem saberem o preto no branco...