sexta-feira, 4 de junho de 2010

Paços do Concelho



Montemor tem o seu estatuto de município desde que D. Sancho I lhe atribuiu o seu foral em 15 de Março de 1203, sendo o 64º concelho mais antigo do país.
O primeiro edifício camarário localizou-se, durante cinco séculos, no interior das muralhas, em local ainda incerto.
Só em 1744 foi construído, fora dos muros da vila e no local onde ainda hoje se encontra, um novo edifício para a instalação dos Paços do Concelho.

As novas instalações, que viriam a ser inauguradas em 1746, constavam de um edifício de dois pisos, ocupando os serviços camarários o piso superior; o rés-do-chão foi destinado às instalações da cadeia de homens e de mulheres, e à habitação do carcereiro. Existia ainda um anexo com uma capela, para os presos assistirem à missa.
O edifício foi sofrendo remodelações através dos tempos.
Em 1933 o Salão Nobre foi decorado com onze painéis de azulejo, representando cenas históricas montemorenses, da autoria de Leopoldo Battistine, produzidos pela fábrica de Constância.
Entre 1966 e 1969 o edifício sofre uma profunda remodelação, de forma a poder passar a reunir nele, para além dos serviços camarários, os serviços de finanças e de tesouraria, e os das Juntas de Freguesia.
Durante esse período os serviços da Câmara ficaram alojados no Quartel dos Bombeiros, tendo a inauguração do remodelado edifício ocorrido no dia 8 de Setembro de 1969, e sido presidida pelo Presidente da Republica, O Almirante Américo Tomaz, que se fez acompanhar dos Ministros do Interior e da Saúde e Assistência, estando também presente o Presidente do Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian, Dr. José Azaredo Perdigão.

Durante estas obras, executadas segundo um projecto do Arquitecto Raul David, os painéis do Salão Nobre foram preservados, e foram colocados, na escadaria, novos painéis de azulejo da autoria de Querubim Lapa.
A coroa de mármore que encima o escudo existente na fachada principal do edifício desde 1746, e que tinha sido retirada quando da implantação da Republica, foi reposta no seu lugar em 1993.

2 comentários:

Ana disse...

Adorei visitar este espaço onde há sempre algo para aprender.
Adorei as imagens, especialmente as do interior!!!
Beijinhos,
Ana Paula

manoelbota disse...

Boa Tarde. Parabéns pelo blog que até à bem pouco tempo desconhecia....